segunda-feira, fevereiro 26, 2007

ADOLESCENTES PRECONCEITUOSOS


Tenho notado que as pessoas mais preconceituosas não são as mais velhas como alguns pensam, mas os adolescentes. Salvo exceções, nessa idade nossos jovens tem o péssimo hábito de repelir tudo que não pertence ao seu ainda pequeno universo.

Pensamos em jovens como pessoas modernas e com idéias à frente de seu tempo. Bobagem. Nem todos são assim. O que tenho visto, cada vez com mais freqüência, são pessoas vivendo em mundinhos fechados, onde qualquer um que não tenha as mesmas características dessas ‘tribos’ não são aceitos.

Alguns dos preconceitos mais comuns têm sido quebrados com mais facilidade, como contra homossexuais ou deficientes físicos. Porém o preconceito contra idosos, pobres e até mesmo os considerados ‘feios’- bizarro isso - é absurdo entre os nossos adolescentes.

Tomo como exemplo a pequenina cidade onde minha família mora - cerca de nove mil habitantes - no interior do Paraná. Lá tem um calçadão na avenida principal, ponto de encontro nas noites. Cada lado da rua é freqüentado por um grupo: de um lado os ‘descolados’, que se consideram a ‘elite’; do outro lado da rua os V.O.’s (sigla para Vila Operária), que são os moradores da parte mais humilde da cidade.

Verdadeiras guerras acontecem por lá às vezes. Brigas constantes(entre eles mesmos ou um grupo contra outro) que dariam apenas boas histórias para o futuro não fossem as graves conseqüências, como a morte de um garoto e vários outros gravemente feridos. É claro que no meio disso tudo alguns se aproveitam para assaltar, traficar e consumir drogas, males da sociedade. No entanto, neste caso específico, acima de tudo impera ainda o preconceito e muita empáfia de garotos sem noção de solidariedade e respeito por todo o resto da população que tem que viver no meio da guerrinha particular deles.

A raiz disso tudo, penso eu, é a base fraca que temos na nossa educação. Infelizmente todo o nosso povo precisaria ser reeducado. Temo que isso não seja possível. A má interpretação da contracultura tem um peso muito forte. Resta então cada um de nós fazer uma pequena parte e tentar mostrar por aí o quanto é bom sermos mais abertos ao nosso semelhante.

Foto: movimento humanista

6 comentários:

Anônimo disse...

Oieee, Eloísa!!
ahh, este preconceito....tão nítido em certas situações, como a que vc descreve...
enquanto não houver a incorporação de outros valores ao cotidiano, tais como respeito, solidariedade, igualdade....nada mudará!!!
outro mundo é possível, mas, sempre as soluções são da gente mesmo....em todos os campos de atuação/inserção....
difícil pensar assim, trazer pra nós mesmos os nós a serem desatados, pois, qtos de nós não andam tão preocupados só com a sobrevivência, que nem notam estes problemas...
estou dizendo isso pq esta noção de que a educação resolverá tudo....me incomoda muito...
que educação? de quem? pra quem??
com que qualidade? com que compromisso....
os sujeitos somos nós!!!
não se se me faço compreender....
to na corrida!!!
Muito bom voltar a te ler e comentar por aqui!!

Beijo

Ana Carla

Guilherme Batista disse...

Ah bem da verdade a maioria dos jovens são preconceituosos. Tudo porque, ao entrar na adolescência, os jovens passam a buscar mais um estilo de comportamento, algo como a identidade deles. E como estão numa sopa hormonal, acabam indo demais aos extremos: "Odeio isso, odeio aquilo, viva meu grupo".
Só um ou outro que fica entre as tribos, como "mediador", que não tem tanto preconceito assim.
Eu mesmo se não me definisse como metaleiro nessa época não seria tão preconceituoso.

E a tv também ajuda muito, como a mtv e outros canais com programação voltada para jovens.

Abraços

Lusófona disse...

Amiga, o mundo todo está assim.
Eu tinha uma visão tão diferente da Europa... que nada, é tudo igual!!!

E os culpados somos nós, as sociedades, tá tudo errado. As pessoas são egocêntricas, orgulhosas, racista, preconceituosas, e os jovens são o reflexo disso. As crianças são criadas cheias de "vontades" e sem nenhum cuidado cívico.... olha amiga, eu não sei onde isso vai parar...mas , estou fazendo pensamento positivo, a humanidade ainda vai acordar...

Adorei o post!!

Beijo

Diabo disse...

Eu acho que as pessoas mais abertas estão na faixa de 25 anos, não entre adolescentes.

Márcio Pimenta disse...

Belíssimo texto! Acrescentaria que, além da educação, o individualismo úm dos nossos grandes defeitos. A cultura do individualismo tem sido reforçada em todos os centros de formação, inclusive as escolas. Seria uma cultura BBB?

Ah! Adorei a dica do site, já deixei um comentário lá.

Beijos!

@jhonatanvibe disse...

olá , achei muito interessante o que você escreveu ...
gostaria de visita o meu blog? vale a pena da uma conferida .. obrigado